Churrasco de Picanha 1

Churrasco de Picanha

Churrasco de Picanha

Churrasco de Picanha unanimidade nacional, a picanha é o corte mais tradicional de Churrasco
Facilmente reconhecida por seu formato triangular e pela capa de gordura que a cobre por inteiro e que não deve, jamais, ser retirada para assar, ja que alterará seu sabor e suculência. Para assar a picanha no espeto, corte em fatias grossas, com cerca de quatro dedos de espessura.
Se for preparar na grelha, corte-a em pedaços grossos, para deixá-la mal passada em seu interior, pois essa peça endurece se passar do ponto certo.

churrasco de picanha

Para azar do time da carne tostada, para degustar de seu sabor máximo, a picanha deve ser consumida ao ponto ou mal passada.

Receita de Churrasco de Picanha no Alho

O Processo pode ser escolhido a gosto. Qualquer tipo de corte ou preparo pode também se adequar à pasta de alho que, na verdade, serve de tempero.

Ingredientes

  • 1/2 copo de óleo de cozinha
  • 1 colher de margarina
  • 7 dentes de alho
  • 1 boa pitada de orégano e sal fino

Modo de Preparo

Bata tudo no liquidificador até misturar bem. Adicione u,a batata cozida e bata bem novamente. Depois que a carne já estiver pré-assada, adicione a pasta em ambos os lados e ponha novamente ao fogo. O método mais usado é a picanha no espeto ou grelha.

Obs. A Pasta de alho deve ser passada na carne de preferência com uma vassourinha de palha de milho para dar um toque mais tradicional. Pode ser servida acompanhando legumes na manteiga.

Conheça nossa variedade de espetinhos para churrasco

 

Churrasco de Baby Beef

Churrasco de Baby Beef

Churrasco Baby Beef modo de preparo

Churrasco de Baby Beef é exatamente o miolo da alcatra com sabor e textura incomparáveis, como se fosse um pedaço de filé mignon, uma parte muscular pouco usada que acaba gerando uma carne com fibras macias. Todas as formas de cortes podem ser servidas apenas com o tempero do sal grosso, mas a alcatra e em especial o baby beef são algumas das poucas que aceitam, e até necessitam, de um pouco de tempero caseiro. Uma carne de fibras delicadas para a qual a mistura de especiarias parece ter sido feita, casando perfeitamente da união desses sabores com seu paladar. É muito comum indústrias de espetinhos para churrasco terem preferência pela alcatra para se utilizarem de seus temperos personalizados e restaurantes muito requintados selecionarem o baby beef como iguaria.

churrasco de baby beef

Baby Beef na Manteiga

Ingredientes

  • 1 peça de baby beef (cerca de 3 bifes)
  • Azeite de Oliva
  • Manteiga
  • 1 dente de alho
  • Cebola bem picadinha
  • Cheiro-verde picadinho
  • Pimenta-do-reino
  • Cominho em pó
  • Sal a gosto

Modo de Preparo

Tempere a carne com azeite junto com os temperos e deixe-a marinar por cerca de 2 horas. Prepare a chapa ou a grelha deixando-a bem aquecida. Derreta a manteiga e grelhe ou asse os bifes deixando-os mal passados. São extremamente macios e suculentos.

Conheça toda nossa linha de espetinhos para churrasco.

 

Churrasco de Alcatra 2

Churrasco de Alcatra

Churrasco de Alcatra

Carne de Alcatra localizada na parte traseira do boi, junto ao dorso, é uma carne nobre e muito saborosa, ainda mais no churrasco

Churrasco de Alcatra

O Corte inteiro da alcatra compreende a picanha, a maminha e o miolo da alcatra. Esses cortes dão origem a pratos como “baby beef”, e o coração da alcatra, muito apreciado pelos amantes de uma boa carne. Excelente opção para o churrasco, a peça inteira deve ser, de preferência, preparada na grelha quente, com braseiro forte para assar rapidamente, ficando pronta em 15 a 20 minutos. Caso vá utilizar espetos, corte a carne em fatias de 8 a 10 cm de comprimento ou então em pequenos cubos. Evite cortes finos, pois essa peça resseca com facilidade.

Churrasco de Espeto de Alcatra

Ingredientes

  • 1 peça de alcatra
  • 200 g de sal grosso
  • Fatias de bacon
  • Requeijão a gosto

Modo de Preparo

Retire as gorduras mais grossas e as pelancas com uma faca bem afiada. Em seguida, corte-a em postas na vertical. Saiba qual é o lado vertical olhando as veias da carne. Espete as camadas de carne intercalando com fatias de bacon. Salpique sal grosso por toda a peça e leve para a churrasqueira. Depois de pronta, logo que tirar do fogo, jogue o requeijão por cima do espeto antes de servir para que derreta com calor.

Dica

O Grande segredo é que a peça fique bem espetada, e não frouxa, no espeto. Para acompanhar um churrasco, sirva também algo como saladinha, um queijo provolone ou até mesmo um delicioso torresminho.

Conheça toda nossa linha de espetinhos para churrasco

Churrasco de Filé Mignon

Churrasco de Filé Mignon

Pergunte a cinco donas de casa qual a melhor e mais saborosa carne?

churrasco filé mignon

Com certeza, a maioria delas lhe dirá que é o filé mignon. Considerado por muitos o mais nobre dos cortes, caracteriza-se pela maciez e sabor adocicado. Não é uma das carnes mais procuradas para churrasco, mas pode dar excelente resultado quando preparado ma grelha, sempre em pedaços grandes ou inteiro. Também pode entrar como ingrediente do “xixo” ou “espetinhos para churrasco“, com outro tipo de carne, seja de frango ou suína ou até mesmo linguiça, bacon cebola, pimentão posso lhe afirmar fica delicioso.

Churrasco de Filé Mignon com Bacon e Cebolas

Ingredientes

  • 1 filé mignon inteiro
  • Sal a goso
  • Pimenta-do-reino
  • 3 dentes de alho amassados
  • 1 cebola cortada em cubos
  • Fatias de bacon cortadas em quadradinhos
  • Palitos de dentes

Modo de Preparo

Tempere a carne com azeite, sal, alho moído e uma pitada de pimenta-do-reino. Corte as fatias de bacon e cebola em pequenos cubinhos e coloque presos os dois juntos (primeiro a cebola e por cima o bacon para derreter e carregar o tempero para dentro das fibras da carne), com a ajuda de palitos de dentes, por toda a superfície da carne. Leve para churrasqueira de bafo em fogo alto para dourar ou até ficar corada por fora e rosada por dentro. Fique de olho para não passar do tempo. Deve ser servida mal passada para não ficar com a textura seca.

E ai vai encarar um churrasco de filé mignon.

Conheça toda nossa linha de espetinhos para churrasco

 

Churrasco de Coxão Mole

Churrasco de Coxão Mole

O Churrasco de Coxão Mole era há algum tempo considerado uma carne nobre, muito consumida no formato de bifes

churrasco de coxão mole

Aos poucos foram descobertos cortes diferenciados que fizeram do coxão mole uma carne mais apropriada para o churrasco.
A princípio, perdeu muito tempo e terreno para a picanha e para alcatra, mas hoje existem cortes que transformam o coxão mole em bifões suculentíssimos, que lembram muito os desenhos da família Flinstones (na idade da pedra). Quando grelhados, esses bifões tornam-se uma refeição farta e gostosa, que sacia o paladar de qualquer apreciador de carnes ou mesmo do mais ingênuo conhecedor. Neste caso, pode ser também condimentada com carinho (fatura) antes de ser colocada na grelha ou na chapa com um pouco de manteiga.

O Coxão Mole, para quem não sabe, é formado por músculos grandes e com poucas fibras, localizado na parte traseira do boi. De formato arredondado e muito macio, podem também ser usado em refogados, sopas, bifes enrolados e de muitas outras formas, com um pouco de criatividade.

Receita de Churrasco Filé Gigante de Coxão Mole

Ingredientes

  • 1 filé grande e grosso de coxão mole
  • Sal a gosto
  • 3 dentes de alho
  • Cebola picada
  • Amaciante de carnes
  • Molho Shoyu

Modo de Preparo

Tempere a carne, já devidamente cortada, com o alho amassado, misturado ao sal e ao amaciante de carnes. Cubra com um pouco de azeite de oliva e deixe um tempo marinando (cerca de 3 a 5 horas) e asse na grelha ou em uma chapa bem quente, levemente untada com margarina líquida. Enquanto isso, coloque o Catupiry para derreter em outra panela ou no micro-ondas, deixando-o bem cremoso.

Super Dica!

Quando a carne estiver quase no ponto (não muito passada para não endurecer), regue-a com um pouco de molho shoyu para dourar. Sirva os filés e o creme de catupiry à parte, acompanhados de pão ou torrada.

Conheça nossa variedade de Espetinhos para Churrasco.

 

 

 

5 Passos para Organizar um Bom Churrasco. 3

5 Passos para Organizar um Bom Churrasco.

5 Passos para Organizar um Bom Churrasco

1- Faça uma lista de necessidades e confira tudo antes do início do churrasco. Ferramentas, facas, carnes, churrasqueira e tudo mais que for necessário para a boa condução do evento.

Dicas churrasco

2- Mantenha os alimentos ( Incluindo as carnes na geladeira até o momento de utiliza-los.

3- Estabeleça uma ordem para entrada das carnes na churrasqueira, primeiro os petiscos e as carnes leves, como linguiças, aves, peixes e vitelo. Depois, o prato principal, como lombo, filet mignon, picanha. E por último, as carnes mais, demoradas e trabalhosas, como a costela e a maminha.

4- Não se esqueça de deixar preparados, desde o inicio do churrasco, todos os acompanhamentos.

5- O Churrasqueiro deve ter dedicação integral à sua função. As bebidas, por exemplo, devem ser preparadas por outra pessoa. Dessa maneira, o churrasco não fica atribulado e você pode dedicar-se inteiramente à carne.

Conheça toda nossa variedade de espetinhos para churasco

Papo de Churrasqueiro de Primeira ou de Segunda? 4

Papo de Churrasqueiro de Primeira ou de Segunda?

Papo de Churrasqueiro de Primeira ou de Segunda?

Essa dúvida ainda persegue muitos brasileiros. Mas a resposta é simples. Não existe carne de primeira ou de segunda. Toda carne é “de Primeira” se o gado for saudável.

Espetinhos para Churrasco

Convém explicar que a sabedoria popular não esta totalmente enganada. Se colocados na grelha durante um curto período de tempo, a carne “de Primeira” e a “de Segunda”, a diferença entre as duas esta nítida. A “de Primeira” ficará muito mais macia e saborosa que a de “de Segunda”, que permanecerá dura.

O motivo é porque as carnes ditas “de Segunda” têm alto teor colágeno que enrijece com o calor seco da grelha, em contrapartida, o colágeno se liquidifica na presença de calor  e umidade. Motivo pelo qual as carnes “de Segunda” dão ótimos ensopados,

O Grande teor de colágeno existe especificamente nestas carnes, pois elas provêm de músculos pequenos que, reunidos em grupos, são importantes na função motora e dão sustentação ás partes vitais do animal, ou seja, aquelas que mais se movimentam, como a cabeça, o tórax e o abdômen. Já as carnes “de Primeira” provêm normalmente de músculos grandes e individualizados, situados em regiões de pouco movimento, como o dorso, a pelve e a coxa, e em geral possuem um teor de colágeno bem menor.

Atualmente, o processo de maturação auxilia a derrubar esse mito de “de Primeira” ou “de Segunda”.
Afinal, não importa a categoria de carnes, sabendo a procedência e origem, todas oferecerão um maravilhoso churrasco.

Conheça toda nossa linha de espetinhos para churrasco

 

3 dicas de sucesso para escolha de uma boa carne!

Primeira dica – Local de Compra

Dê preferência para adquirir carne em estabelecimentos de sua confiança. Fique sempre atento á higiene do local. Lembre-se as carnes devem permanecer refrigeradas e não expostas ao ambiente.

3 dicas de sucesso para escolha de uma boa carne

No local de compra, verifique se o balcão frigorífico é mantido em temperatura constante, isso é extremamente importante para a conserva das propriedades e sabor da carne. Alguns açougues aproveitam-se do consumidor e utilizam um sistema de iluminação de balcão com lampadas avermelhadas, mascarando a real cor das peças. A organização é outro ponto importante, cada produto deve ter o seu lugar. Cortes de diferentes espécies, como bovinos, suínos e aves, não devem jamais estar misturadas.

Segunda Dica – Embalagens

Hoje se encontra carne á venda tanto no balcão do açougue como em pequenas bandejas de isopor ou em embalagens a vácuo. Prefira sempre as carnes embaladas, tanto a vácuo como em bandejas. Algumas dessas últimas podem utilizar de sistema de “atmosfera modificada”, que é uma mistura de oxigênio com gás carbônico injetada na embalagem para manter a qualidade da peça e prolongar a sua vida útil. Nesse tipo de embalagem, a carne chega a durar até dez dias, mesmo no refrigerador doméstico.

Terceira Dica – Carne Inspecionada

Todo produto de origem animal deve ser avaliado por algum serviço de inspeção federal, estadual ou municipal que discrimina as informações sobre os produtos m sua embalagem. Carnes que não possuam o selo de carne inspecionada provavelmente são de origem duvidosa.

A inspeção é realizada por um médico veterinário especializado, esse profissional é treinado para analisar carnes minuciosamente. Sempre que possível dê preferência a esse tipo de carne, pois você tem garantias da segurança e procedência do alimento que está adquirindo.

Conheça toda nossa linha de espetinhos para churrasco.

A história do Rodízio 5

A história do Rodízio

A história do Rodízio Papo de Churrasqueiro

Dizem que, assim como o churrasco original, o rodízio também nasceu por acaso. Por volta da década de 1960, em um churrascaria, localizada na cidade de Registro, interior de São Paulo. No município trabalhava um garçom muito atrapalhado, que sempre errava os pedidos das mesas causando o  maior transtorno no estabelecimento. Em um desses dias de caos, o garçom ja estava começando a deixar os clientes furiosos, levando ás mesas os pedidos de carnes trocados. Onde pediam maminha, ele levava costela, onde pediam costela, levava picanha, e assim por diante.

 

A história do rodízio

O dono da churrascaria, tentando resolver a situação, pediu para que servissem então todos os pratos em todas as mesas, evitando assim a confusão.

O remendo acabou fazendo sucesso e os clientes aprovaram a criação inusitada do patrão, já que adoraram comer um pedacinho de cada carne e cobrar um preço único pelo amoço.

Nascia ali o tradicional e amado rodízio, sistema que hoje faz sucesso não apenas no Brasil, mas como em todo mundo.

Conheça todo nossa linha de produtos para churrasco.

A origem do Churrasco 6

A origem do Churrasco

A origem do Churrasco até os dias de hoje

Conheça um mundo de tradição, conhecimento, técnica e, principalmente muito sabor

A origem do Churrasco, desde os primórdios da humanidade, o consumo da carne como alimento apresenta papel vital para a sobrevivência. Segundo especialistas, os seres humanos, imitando os hábitos e a dieta dos grandes predadores, começaram a caçar e comer carne crua.

A origem do churrasco

Os estudiosos afirmam que, após nossos antepassados aprenderem a dominar o fogo, acabaram, acidentalmente, descobrindo nosso querido churrasco. Eles notaram que a carne, assada ao fogo, além de possuir um sabor melhor, poderia ser conservada por mais tempo sem se deteriorar.

Ao longo dos séculos, diversos outros fatores influenciaram diretamente  história do churrasco. Ainda na pré-história, o homem primitivo iniciou a domesticação e posterior criação dos primeiros animais,ovelhas, bois, porcos, entre outros, assim descobriu novos métodos de preservação dos alimentos, como salmoura.

A carne continuou sendo consumida através das eras, com mas ou menos intensidade, de acordo com a época. Na idade antiga, os romanos eram famosos pelos festins e banquetes regados a muita carne, tanto de caça quanto de criação. Já na idade média, a carne, principalmente assada, era iguaria encontrada apenas nas casas mais abastadas.

Conheça na integra nossos produtos para churrasco.